A Paz que eu necessito.

A Paz que eu necessito.

 
A procura incessante dessa paz,
Cujo verdadeiro significado desconheço,
Faz-me sentir, às vezes, incapaz,
De dar a essa busca o devido apreço.
 

Afinal, como definir a Paz?
Um sentimento ou um estado da alma?
Pode durar para sempre ou será etéreo,
Feita de momentos, sem perder a calma?
 

Qual a melhor maneira de prosseguir,
Nessa busca incessante e ingrata?
Acredito que o melhor caminho ainda seja,
Dar um verdadeiro sentido para essa palavra.
 
A paz é o verdadeiro estado da alma,
Quando acontece, nos eleva ao nirvana.
Não pode ser eterna, mas pode perdurar,
E nos elevar dessa nossa condição humana.
 

Desista, portanto, de tentar buscar,
Em lugares distantes, vazios, intocados.
A verdadeira paz não se esconde,
Precisamos apenas saber como a enxergar.
 

Dentro do meu Eu mais profundo,
Encontra-se a paz que eu necessito.
Nem distante, nem tão inacessível,
E pode me ajudar a melhorar o mundo.
 

 
Akasha de Lioncourt - 23/09/2009